O Chef

JORGE D.DIEGO


O chef responsável é espanhol, natural de Astúrias – norte da Espanha, região mais fria, úmida e de natureza exuberante, cortada pelos Picos de Europa. Terceiro filho do casal Julio e Josefa que migraram para o Brasil (São Paulo) nos anos 60 deixando para trás uma Espanha sob a ditadura de Franco. Casado com a cearense Luciana (a quem conheceu em São Paulo), mudou-se em 2006 para Fortaleza.



A região de Asturias, com o mar Cantábrico, frio, é rica em mexilhões, mariscos, vieiras, centollas (caranguejo gigante) e do Queso Cabrales (curado em grutas de alta montanha). É desse lugar que Jorge D.Diego tem suas lembranças mais antigas e bucólicas como a de ver o pai chegando do mercado com um balde de ferro cheio de centollas vivas ou da mãe preparando frixuelos (espécie de crepe) numa tarde fria de inverno no fogão de lenha.



Josefa (mãe) e Julio (pai) - 1945

Tem a arte de cozinhar bem no sangue, passada de geração a geração. Sua inspiração veio da mãe (que todos chamam carinhosamente de Guela), mulher que cozinha com a alma, quando a ajudava nos restaurantes que tiveram em São Paulo na Casa de Espanha e no Centro Asturiano de São Paulo. Sempre gostou de cozinhar para a família, para os amigos. Sua cozinha é a tradicional, aldeana, com a característica de cocção lenta e suave.



Atualmente Jorge D.Diego é especializado em Segurança e Qualidade dos Alimentos pela Unicamp-SP e Vigilância Sanitária dos Alimentos pela UECE-CE. A cada dois anos faz um recorrido gastronômico pela terra natal.